Livro 2 - Eu Sou o Mensageiro


Este eu ganhei de presente de aniversário há alguns anos [amigo que é amigo sabe como agradar... ^^]
( e eu agradeço até hoje à minha queridíssima Mariana por isso!)

O autor tem um estilo que me agrada demais, a leitura consegue ser leve com temas não tão fáceis de digerir. Neste livro, especificamente, o personagem principal não é um herói ou o típico centro das atenções, é um cara comum (comum mesmo!) que não chama a atenção de ninguém. O legal é quando ele começa a receber mensagens misteriosas em cartas de baralho (algo que ele curte muito), e entre ignorá-las ou tentar decifrar o que são, opta pela segunda opção. Ao longo do livro, notamos a mudança que ocorre com o personagem principal, e me flagrei questionando o que me mudaria também... Abaixo, deixo a sinopse da editora:

 

 

Ed Kennedy leva uma vida medíocre, sem arroubos. Trabalha, joga cartas com cúmplices do tédio, apaixona-se por uma amiga que dorme com todos os vizinhos do subúrbio e divide apartamento com um cão velho. O pai alcoólatra morreu há pouco; a mãe parece desprezá-lo.


Certo dia, ele impede um assalto a banco e é celebrizado pela mídia. O ato heróico tem conseqüência. Logo depois, Ed recebe enigmáticas cartas de baralho pelo correio: uma seqüência de ases de ouros, paus, espadas, copas, cada qual contendo uma série de endereços ou charadas a serem decifradas. Após certa hesitação, rende-se ao desafio. Misteriosamente levado ao encontro de pessoas em dificuldades, devassa dramas íntimos que podem ser resolvidos por ele. Uma mulher é estuprada diariamente pelo marido, enquanto uma senhora de 82 anos afoga-se em solidão, à espera do companheiro, morto há mais de meio século.


A ele parece caber o papel do eleito, do salvador. Convencido disso, segue instruções e se perde entre ficções de estranhos e sua própria, embaçada, realidade. A certa altura pergunta-se: "Eu sou real?" Markus Zusak cria um personagem comovente capaz de confrontar o mistério e, por meio da solidariedade, empreender um épico que o levará ao centro de sua própria existência.

Link direto para o livro na própria editora Intrínseca

Nenhum comentário: