Livro 20 - Os Instrumentos Mortais - Cidade dos Ossos


Não sei porque ainda crio resistência com livros dos 'Mais vendidos'. (na verdade, acho que sei, deve ser por causa da saga 'Millenium' ou 'Cinquenta tons de Cinza', definitivamente, não comprarei esses livros!!!!).

"Os instrumentos mortais" foi uma ótima escolha!
Como todo livro, encontramos aquelas partes irritantes que nos fazem perguntar se o (a) autor (a) estava usando dorgas no dia para escrever tamanha babaquice, mas a história em si é ótima!

Clary é uma menina apagada, daquelas que faz parte do grupo dos 'invisíveis', sem chamar atenção, sem frequentar ambientes populares, limitada a seu mundo e com amigos como ela. Morando apenas com a mãe, Clary estranha alguns fatos recentes, como os desenhos de um símbolo que ela desconhece e que ela sempre faz inconscientemente. Ela parece cansada dessa rotina, e resolve ir a uma boate com Simon, seu melhor amigo. É lá que ela começa a perceber as coisas mais estranhas, e só ela parece ver tudo isso.

Após presenciar um assassinato (que ninguém, em uma festa lotada, viu), Clary começa sua busca por respostas, e nesse caminho topará com Jace, Isabelle, Alec, Valentim, e mais um monte de gente estranha. Ela se irrita ao notar que sua mãe escondeu tantas respostas dela, e se aventura na procura por um item valioso, com todos os perigos que essa situação demanda.


Comecei achando que me irritaria logo de cara, onde estava a criatividade da autora 'Clare' colocando uma protagonista com o nome suuuuuper criativo de 'ClarY'? Pensei que seria mais um daqueles livrinhos que uma adolescente (não tão adolescente assim) teria escrito assim que terminou de ver um filme modinha, mas não foi. ^^
O livro tem muita ação, alguns momentos tristes, romances, lances estranhos (que, dependendo do que ocorrerá nos próximos livros, me farão ter certeza de que a autora usou muuuuitas dorgas na hora de escrever).

Amo um mistério, e a Cassandra soube colocar isso no livro, revelando as coisas no tempo certo. Gostei da Isabelle e do Jace, cansei do Alec e do Simon, me surpreendi com o Hodge e Luke. Sorri, torci, ansiei pelo que viria a seguir, foi uma leitura gostosa para o final de semana.





Cassandra Clare começou a carreira postando histórias sobre o universo de Harry Potter e Senhor dos anéis em sites de fanfiction. Mesmo navegando entre personagens criados por terceiros, seu talento chamou a atenção da crítica. O prestigioso The Times considerou sua série sobre Harry Potter ‘uma jóia de grande qualidade capaz de aumentar a apreciação das histórias de J. K. Rowling’. Para The Telegraph, sua interpretação de J. R.R. Tolkien é um ‘clássico cult’.
Pouco tempo depois, Cassandra passou a usar sua habilidade em heróis, vilões e enredos próprios. Em Cidade dos ossos, primeiro volume da Trilogia Instrumentos Mortais, ela cria uma fantasia urbana, tendo como cenário a Nova York atual. Uma aventura que envolve o mito dos nephilim — homens e mulheres que trazem, em suas veias, o sangue de anjos — e que chegou às listas de mais vendidos do New York Times, onde permaneceu por semanas. 
Cidade dos ossos nos apresenta Clarissa, uma adolescente típica: aos quase 16 anos mora com a mãe, uma jovem artista viúva. Tem um “tio” postiço, Luke, que de certa forma ocupa o lugar do pai e um melhor amigo, Simon, que nutre por ela uma paixão secreta. Quando Simon e Clary visitam um clube, a menina vê três adolescentes matarem um rapaz. Há, porém, dois grandes problemas: ninguém acha o corpo e apenas ela vê os tais assassinos.  
Sua vida muda completamente. A mãe é raptada por demônios e ela descobre a existência dos Caçadores das Sombras, guerreiros cuja missão é proteger o mundo que conhecemos de bestas e outras criaturas. Vampiros que saem da linha, lobisomens descontrolados, monstros cheios de veneno? É por aí mesmo. E depois desse primeiro contato com o Mundo de Sombras, e com Jace — um Caçador que tem a aparência de um anjo, mas a língua tão afiada quanto Lúcifer —, Clary nunca mais será a mesma.





Autor: Cassandra Clare
Título Original: City of bones
Tradutor: Rita Sussekind
EAN: 9788501087140
Gênero: Romance estrangeiro
Coleção: Os instrumentos mortais
Páginas: 462
Formato: 16x23
Editora: Galera Record
I.S.B.N.: 9788501087140
Altura: 23 cm.
Largura: 16 cm.
Profundidade: 1 cm.
Edição : 1 / 2010
Idioma : Português

Nenhum comentário: