Livro 48 - Sushi



Demorei algumas páginas até me ambientar com o livro e entender quem estava ligado a quem. (E já tinha escrito metade da resenha, quando o blogger resolveu apagar tudoooooooooo!)

Em 'Sushi' somos apresentados a três mulheres distintas, sem quase nenhuma característica em comum. O convívio e o conflito de personalidades sempre me surpreende... ê dificuldade!

Lisa é a primeira, editora chefe daquele tipo que pisa em quem estiver na frente para conseguir o que quer. Quase morri de raiva dela na maior parte do livro, mas a gente convive e aprende a gostar né? Ashling é boba, se assim classificarmos as pessoas que não sabem dizer 'não' e que se importam com todo mundo ao seu redor, achei lindas as cenas com ela e o Boo, e foi quem mais me fez rir no livro todo. Clodagh é a última, e a mais nojenta das três. Acostumada a ter o que quer e quando quer, ela tem um marido que faz tudo e banca tudo pra ela, só precisa se preocupar com que parte da casa reformar e onde comprar roupas novas, e com os dois filhos (que dão mais trabalho que o emprego mais trabalhoso). 

Apresentações feitas, passamos os dias com as três, encantados com os conflitos e esforços que fazem, com os problemas e conquistas, com os romances e a falta deles... e mais uma vez, a Marian Keyes nos faz pensar em nossa vida. ^^

Confesso que sinto falta de tempo livre, não entendo como a Lisa fica tão aflita com a sobra de tempo em um simples final de semana. Mas achei super legal ver a personalidade dela sendo moldada pelas novas pessoas com quem convive. E o que define um casamento perfeito? Para a maioria das mulheres, o da Clodagh é assim, mas e quando você está dentro e ainda falta algo? Deve ser triste...

Outra coisa que me chamou a atenção foi em como pode ser irritante não poder fazer o que você quer ou não ter sua própria opinião, sendo definida em tudo pelas pessoas à sua volta. Quando você é obrigada a fingir gostar de algo para agradar a pessoa... deu vontade de dar uns 'coques' na Ashling muitas vezes por agir assim! Mas ela me divertiu demais com a falta de filtro que ela demonstra ter em várias cenas, ri muito vendo ela mesma se assustar com as coisas que fazia ou falava e amei vê-la desenvolvendo sua personalidade também... a gente amadurece né?

Não foi o melhor livro da Marian Keyes que li até agora, mas também me conquistou e foi uma leitura super prazerosa... indico demais!

Leiam o primeiro capítulo e sintam um pouquinho disso tudo!



"Sushi" é um livro sobre a busca da felicidade. E ensina que, quando você deixa as coisas ferverem sob a superfície por tempo demais, cedo ou tarde elas acabam transbordando. Perspicaz, engraçado e humano, este romance de Marian Keyes consolida sua posição como a mais popular jovem autora da Grã- Bretanha. Lisa Edwards, a durona e sofisticada editora de revistas, acha que sua vida acabou, quando descobre que seu novo emprego "fabuloso" não passa de uma ordem de deportação para a Irlanda, com a missão de lançar a revista Garota. Ashling Kennedy, a editora assistente da Garota, também tem seus problemas. É a Rainha da Ansiedade, e não é de hoje que sente que algo não está cem por cento na sua vida. E não só porque o que lhe sobra são bolsas, falta em cintura e namorado - mas porque, no fundo, no fundo, falta algo mais, como aquele pontinho minúsculo que fica na tela quando a gente desliga a TV à noite. Conhecida como "Princesa", a vida sempre deu a Clodagh tudo que queria (e por que haveria de ser diferente, quando se é a garota mais bonita da turma?). Ao lado de seu príncipe e dois filhinhos encantadores, ela vive um conto de fadas doméstico em seu castelo. Mas então, por que será que nos últimos tempos anda sentindo vontade - e não pela primeira vez - de beijar um sapo? (Abrindo o jogo: de dormir com um sapo). Mais um sucesso de Marian Keyes, que vem divertindo milhares de leitores no mundo todo.







Título: Sushi
ISBN: 9788528610772
Páginas: 574
Edição: 5ª
Tipo de capa: Brochura
Editora: Bertrand Brasil/BestBolso
Ano: 2004
Assunto: Literatura Estrangeira-Romances
Idioma: Português
Autor: Marian Keyes

6 comentários: