Livro 56 - Simplesmente Ana



Vamos começar pela parte boa? 'Simplesmente Ana' é daqueles livros que a gente lê pra deixar a mente leve, pra relaxar... e a história faz você querer continuar até o fim, mesmo sabendo como será. Gosto de nossos autores, mas às vezes eles abusam da propaganda do país. Este, por exemplo, poderia ser mais neutro (achei desnecessário colocar propaganda do Jota Quest e da Ana Maria Braga).

Ainda bem que não li com tanta expectativa... apesar de ser legalzinho, foi muito clichê.
O que você espera de uma história de princesa que não sabia que era princesa? Aeeeh... você conhece toda a história de 'Simplesmente Ana'!!!!   ¬¬'
Ela cresceu achando que o pai tinha largado da mãe quando descobriu que seria pai, até que seu pai a encontra, e ele é o quê? Um rei!!! Óoooooohhh....
Ana acaba viajando para sua segunda terra, que é o reino de Genovia Krósvia, onde ela acaba conhecendo um monte de gente legal e onde conseguimos comprar até farinha de mandioca da Bahia, isso porque o país minúsculo fica lá no cantinho direito da Europa. 

Ok. A gente vai gostando de ver uma brasileira comum se aventurando como princesa, até ela começar a dar motivo pro povo acreditar que aqui realmente só tem mulher fácil. Ela conhece o enteado do pai, Alex, e os dois vivem em pé de briga, mas como ele é lindo, e isso é o que importa, Ana resolve facilitar, e depois do primeiro beijo já resolve abrir tudo pro rapaz, mesmo sendo virgem. Ãh??? Poderia não ter pulado tanto aqui né autora??

Todos sabemos que as pessoas públicas tem uma imagem a zelar, por menos que gostemos disso, mas a Ana não se importa com nada disso, afinal, é mais fácil pedir ao papai rico pra consertar tudo com dinheiro. Então vamos liberar geral e aprontar tudo o que pudermos (o que foi aquilo no show do Bon Jovi???)

A vilã? Não esqueci dela, mas não preciso descrever, você já conhece... é daquelas que não tem nada de bom além da aparência, e que tem um caráter totalmente repugnante que deixa a gente sem entender como todos os outros personagens são tão cegos/tontos para ainda permitirem que ela exista. Claro que ela namora o pretendente da protagonista né?

Críticas à parte, a história é legal para quem não se importa com mais do mesmo. Mas se você quer ver algo novo, não recomendaria 'Simplesmente Ana'.


Sinopse:


Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha...
Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para a Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex.
Mudar-se para a Krósvia pode ser tentador deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha , mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro.
Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que ao mesmo tempo nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.



FICHATÉCNICA

  • Autores: MARINA CARVALHO
  • Título: Simplesmente Ana
  • ISBN: 9788581631554
  • Selo: NOVO CONCEITO / NOVAS PÁGINAS
  • Ano: 2013
  • Edição: 1
  • Número de páginas: 304
  • Formato/Acabamento: 16x23x1,9
  • Peso: 0.42 kg
  • Preço Sugerido: R$ 39.90
  • Área Principal: FICÇÃO
  • Assuntos: LITERATURA NACIONAL | ROMANCE

Nenhum comentário: